É um dos aspectos mais universais e inevitáveis ​​do ser humano:

Todos cometemos erros, todos nos arrependemos e todos aprendemos lições da maneira mais difícil.

Você já esteve lá, não foi? Você tomou decisões que pareciam perfeitas na época, apenas para olhar para trás e desejar poder fazer as coisas de maneira diferente.

Às vezes, nem se trata de erros enormes que alteram vidas.

De alguma forma, você percebe, anos depois, que havia certas verdades sobre a vida que você gostaria de ter compreendido antes.

Aqui está uma olhada em algumas dessas lições que surpreendentes 95% das pessoas aprendem tarde demais na vida, de acordo com psicólogos.

1) Nem tudo exige a sua reação

Faz parte do nosso instinto humano, não é?

Sentimos a necessidade de responder a tudo o que nos incomoda, a cada comentário que nos irrita e a cada situação que não nos agrada.

Mas uma das maiores lições que a vida nos ensina, muitas vezes tarde demais para muitos, é que nem tudo exige nossa reação.

Da política do escritório às fofocas da vizinhança, das ofensas nas redes sociais às divergências familiares – nem sempre é necessário entrar em todas as batalhas.

Aprender a escolher suas batalhas com sabedoria e compreender que o silêncio às vezes pode ser a melhor resposta é uma lição que a maioria de nós aprende mais tarde na vida.

Infelizmente, muitos de nós aprendemos isso depois de desperdiçar muita energia em coisas que não importam no grande esquema das coisas.

2) Não há problema em dizer não

Este me atingiu com força. Eu sempre fui a pessoa do ‘sim’. Você conhece esse tipo, certo?

Aquele que acena e concorda com cada pedido, cada favor, cada responsabilidade adicional – apenas para manter todos felizes.

Mas em algum momento, percebi que isso estava me esgotando. Isso estava afetando minha saúde mental e minha vida pessoal.

Uma das lições mais profundas que muitos de nós aprendemos tarde demais na vida é que é perfeitamente normal dizer ‘não’.

Não há problema em priorizar a si mesmo em detrimento dos outros. Não há problema em colocar suas necessidades em primeiro lugar. E é absolutamente normal recusar algo que não esteja de acordo com seu bem-estar ou valores.

Dizer “não” não o torna egoísta ou cruel. Significa apenas que você valoriza sua própria paz e felicidade tanto quanto a dos outros. Essa compreensão muitas vezes surge mais tarde na vida, quando já dissemos muitos “sim”.

3) O perdão é um presente para você mesmo

Lembro-me de uma época em que um velho amigo me ofendeu. Fiquei magoado, fiquei com raiva e guardei esse rancor por anos.

Achei que os estava punindo ao negar-lhes meu perdão. Mas a realidade era que era eu quem estava sofrendo.

Aquela amargura, aquela raiva, era como uma nuvem negra pairando sobre mim, manchando minha felicidade e paz de espírito.

Só quando finalmente os deixei ir e os perdoei é que realmente entendi o poder do perdão.

Perdoar, como aprendi, não significa deixar a outra pessoa fora de perigo. Trata-se de se libertar do fardo de carregar raiva e ressentimento.

É uma daquelas lições que a maioria de nós aprende tarde demais na vida – que o perdão é, em última análise, um presente que você dá a si mesmo. E acredite em mim, é um dos presentes mais libertadores que você pode dar.

4) Viver no presente é onde reside a felicidade

Você sabia que nossas mentes muitas vezes ficam presas em pensamentos sobre o passado ou o futuro? Os psicólogos estimam que gastamos cerca de 47% das nossas horas de vigília pensando em algo diferente do que estamos fazendo.

Na minha própria vida, percebi como essa constante viagem mental no tempo pode nos roubar a alegria do momento presente.

Eu costumava ser uma daquelas pessoas que estava sempre planejando o futuro ou ruminando o passado. Era como se eu estivesse vivendo em todos os lugares, menos aqui e agora.

Com o tempo, aprendi que a verdadeira felicidade está em abraçar o presente, em viver plenamente o ‘agora’.

Não se trata de desconsiderar o passado ou ignorar o futuro. Trata-se de apreciar e aproveitar o que está diante de nós aqui e agora, porque isso é tudo que realmente temos.

E esta é uma lição que, infelizmente, muitos de nós aprendemos tarde demais.

5) Nunca é tarde para mudar

A vida é uma jornada constante de evolução, não é mesmo?

Crescemos, aprendemos, tropeçamos e nos recuperamos. E apesar de tudo, nós mudamos.

Mas existe esse equívoco comum de que depois de uma certa idade ou estágio da vida, estamos determinados em nossos caminhos e é tarde demais para mudar. Eu também acreditava nisso.

No entanto, a verdade é – nunca é tarde para mudar. Quer seja um hábito que você deseja abandonar, uma habilidade que deseja aprender ou uma carreira que deseja mudar – você sempre pode fazer essa mudança.

A vida não vem com prazo de validade para crescimento ou transformação pessoal.

Infelizmente, esta é uma constatação que chega tarde demais para muitos de nós. Ficamos presos em nossas zonas de conforto e rotinas, pensando que é tarde demais para fazer mudanças. Mas acredite em mim, não é.

6) Cuidar da sua saúde mental é fundamental

Ao crescer, fui ensinado a cuidar da minha saúde física. Exercício regular, dieta balanceada, sono suficiente – tudo isso foi ensinado em mim.

Mas cuidar da minha saúde mental? Isso não foi algo que me ensinaram.

Só quando passei por um período de intenso estresse e ansiedade na minha vida adulta é que percebi a importância da saúde mental.

Nossas mentes precisam de cuidado e atenção tanto quanto nossos corpos. Eles precisam de descanso, de cuidados e, às vezes, também de ajuda profissional.

Infelizmente, muitos de nós aprendemos esta lição demasiado tarde na vida. Negligenciamos nosso bem-estar mental até que ele atinja um ponto crítico e comece a afetar nosso qualidade de vida geral.

Portanto, aqui está uma lição crucial que vale a pena aprender mais cedo ou mais tarde: cuidar da sua saúde mental não é um luxo, é uma necessidade.

7) O fracasso não é o fim, mas um começo

Na escola, eu tinha medo do fracasso. Uma nota ruim, um objetivo perdido, uma competição perdida – qualquer forma de fracasso me levaria a uma espiral de dúvidas e decepção.

À medida que fui crescendo, percebi que o fracasso não é o monstro terrível que parece ser. Na verdade, é exatamente o oposto.

O fracasso não é o fim do caminho, na verdade é um novo começo. É uma oportunidade de aprender, crescer e se tornar mais forte.

Cada fracasso traz consigo lições valiosas e muitas vezes abre novos caminhos que não teríamos descoberto de outra forma.

Mas, infelizmente, muitos de nós aprendemos esta lição demasiado tarde na vida. Passamos nossos primeiros anos fugindo do fracasso, quando deveríamos abraçá-lo como um trampolim para o sucesso.

Portanto, não tema o fracasso. Em vez disso, veja o que realmente é – uma oportunidade de recomeçar com mais conhecimento e experiência do que antes.

8) O amor próprio não é egoísta

Passei grande parte da minha vida colocando os outros antes de mim. Achei que era isso que eu deveria fazer. Esse amor próprio era uma forma de egoísmo.

Eu estava errado.

Demorei um pouco, mas finalmente entendi que cuidar de mim, priorizar minhas necessidades e me amar sem remorso não é egoísmo.

Na verdade, é necessário para o meu bem-estar e felicidade. Somente quando estou em paz comigo mesmo e me amo é que posso realmente amar os outros e contribuir positivamente para suas vidas.

Esta é uma lição que, infelizmente, muitos de nós aprendemos tarde demais na vida. Estamos tão preocupados em agradar os outros e atender às suas expectativas que esquecemos de amar a nós mesmos.

Então aqui está a lição mais importante de todas: o amor próprio não é egoísta. É essencial. E quanto mais cedo entendermos isso, mais felizes e realizadas serão nossas vidas.

Pensamentos finais

Olhando para trás, todos podemos identificar lições que gostaríamos de ter aprendido um pouco mais cedo na vida. Faz parte do ser humano. A beleza, porém, reside no fato de que nunca é tarde para aprender, mudar e crescer.

Reflita sobre essas oito lições. Eles ressoam com você? Você já aprendeu alguns deles ou ainda está no processo?

Aproveite este momento para fazer uma pausa e considerar onde você está. Você pode abraçar o presente um pouco mais? Você poderia se beneficiar dizendo ‘não’ com mais frequência? Existem ressentimentos que você precisa abandonar para ter paz de espírito?

Lembre-se, não se trata de lamentar o passado ou temer o futuro. Trata-se de aceitar onde você está agora e seguir em frente com sabedoria e coragem.

A vida é uma jornada de aprendizado contínuo. E as lições mais importantes muitas vezes vêm disfarçadas de erros ou fracassos. Abrace-os, aprenda com eles e siga em frente.

Como Maya Angelou disse uma vez: “Fiz então o que sabia fazer. Agora que sei melhor, faço melhor.”

Aqui está o objetivo de fazer melhor, ficar mais sábio e viver uma vida que seja fiel a quem somos.

Perdeu seu senso de propósito?

Nesta era de sobrecarga de informação e pressão para satisfazer as expectativas dos outros, muitos lutam para se conectarem com o seu propósito e valores fundamentais. É fácil perder a bússola interior.

Jeanette Brown criou este PDF gratuito de descoberta de valores para ajudar a esclarecer suas motivações e crenças mais profundas. Como experiente coach de vida e professora de autoaperfeiçoamento, Jeanette orienta as pessoas em grandes transições, realinhando-as com seus princípios.

Seus exercícios de valores exclusivamente perspicazes iluminarão o que o inspira, o que você representa e como pretende operar. Isso serve como um filtro refrescante para desligar o ruído social, para que você possa fazer escolhas baseadas no que é mais importante para você.

Com seus valores claramente ancorados, você ganhará direção, motivação e bússola para tomar decisões a partir do seu melhor – em vez de emoções passageiras ou influências externas.

Pare de vagar sem propósito. Redescubra o que faz você ganhar vida com o guia de clareza de valores de Jeanette Brown.



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.