Navegar pela vida é uma tarefa complicada, especialmente quando você sente tudo tão intensamente.

Sempre lhe disseram que você é “muito sensível” e que precisa se fortalecer.

Mas você já tentou, não é?

Você tentou entorpecer seus sentidos, para se encaixar, mas simplesmente não é você.

Talvez não se trate de ser excessivamente sensível. Talvez se trate de algo mais profundo, algo que requer compreensão em vez de supressão.

Vamos mergulhar nos oito sinais reveladores de que você não é “excessivamente sensível”, mas sim, você é um empata.

1) Você sente as emoções dos outros como se fossem suas

Navegar pela vida pode parecer uma montanha-russa para você.

Você não apenas entende as emoções das pessoas, você literalmente as sente.

É como se a alegria, tristeza, raiva ou medo deles penetrasse em sua alma e ecoasse dentro de você.

Não se trata apenas de ser sensível ou empático. É caminhar um quilômetro no lugar deles, sentindo as bolhas e tudo.

É por isso que as situações emocionais podem ser tão desgastantes para você.

Com uma conexão emocional tão profunda com os outros, não admira que eles sempre venham até você para pedir conselhos e ouvi-los…

2) Você sempre foi a pessoa certa para obter conselhos

Desde que me lembro, meus amigos, familiares e até estranhos vinham até mim com seus problemas.

Eles disseram que eu simplesmente os “peguei”. Eu entendia seus sentimentos melhor do que eles próprios.

Eu costumava pensar que era porque eu era um bom ouvinte, ou talvez porque tivesse passado por experiências semelhantes.

Mas então percebi que não se trata apenas de se relacionar com suas histórias.

Estou sentindo suas emoções, vivendo suas experiências em minha mente e em meu coração.

Não se tratava de ser um bom conselheiro, mas de ser empático, absorvendo e compreendendo as pessoas em um nível emocional profundo.

3) Lugares lotados sobrecarregam você

Você já se viu no meio de uma multidão agitada e de repente sentiu uma onda de fadiga lavar sobre você?

Não é só porque você está cansado ou não tomou seu café da manhã.

É porque, como empata, você absorve todas as emoções e energias que circulam naquela multidão.

Cada pessoa é uma fonte de emoções, pensamentos e sentimentos, e estar tão próximo de tantos deles pode ser exaustivo.

Não é que você seja anti-social ou introvertido, é que seus sentidos estão acelerados.

Você não é apenas “muito sensível”, você é um empata que navega em um mundo opressor.

Isso também explica por que…

4) A natureza parece um santuário

Imagine o seguinte: é um dia de sol e você decide dar um passeio no parque.

No momento em que você entra no gramado, você sente uma onda de calma tomar conta de você.

O farfalhar das folhas, o chilrear dos pássaros, a brisa suave, tudo isso acalma os seus sentidos.

Como empata, você não é apenas sensível às emoções das pessoas, mas também à energia ao seu redor.

A natureza é indomável, pura energia e rejuvenesce, ajuda a encontrar o equilíbrio.

É mais do que curtir um dia no parque, é se conectar com a energia que a natureza proporciona.

5) Você tem dificuldade em dizer não

Houve inúmeras vezes em que concordei com coisas que realmente não queria fazer, tudo porque pude sentir a necessidade ou expectativa da outra pessoa.

Eu podia sentir a decepção deles se eu dissesse não, então simplesmente aceitei.

Não se trata de agradar as pessoas ou de temer o confronto.

Como empata, você sente as emoções das outras pessoas tão profundamente que pode ser difícil separar as necessidades delas das suas.

Você deseja instintivamente aliviar o desconforto deles, mesmo que isso signifique sair da sua zona de conforto.

Não se trata de ser “muito sensível”, mas de ter um coração empático que sente muito profundamente.

6) Você experimenta mudanças de humor repentinas e inexplicáveis

Num momento você está se sentindo otimista e alegre, e no momento seguinte você está deprimido e não tem ideia do porquê.

Não é como se algo particularmente ruim tivesse acontecido ou você estivesse apenas mal-humorado.

Como empata, você sente as emoções das pessoas ao seu redor, muitas vezes sem perceber.

Portanto, se um amigo próximo estiver tendo um dia ruim ou se houver tensão na sala, você capta essas vibrações e elas afetam seu humor.

Não se trata apenas de ser sensível aos seus próprios sentimentos, trata-se de absorver a energia emocional ao seu redor.

É por isso que muitas vezes você pode precisar de mais tempo de inatividade do que outros…

7) Você precisa de um tempo sozinho para recarregar as energias

Depois de um longo dia, especialmente repleto de interações sociais, tudo o que você deseja é a solidão.

Não é que você seja introvertido ou anti-social. É que você absorveu tanta energia emocional ao longo do dia que está esgotado.

Estar sozinho lhe dá a chance de se desconectar das emoções dos outros e se concentrar nas suas próprias.

Este é o seu momento de processar, refletir e recarregar suas baterias emocionais.

Sua necessidade de solidão não é ser “muito sensível”, mas sim manter seu equilíbrio emocional como um empata.

8) Você fica sobrecarregado pela mídia violenta ou negativa

Você é quem tem que desviar o olhar durante as cenas violentas dos filmes.

Notícias sobre tragédias ou injustiças podem deixá-lo angustiado e emocionalmente carregado.

Não é porque você é fraco ou “muito sensível”.

Como empata, você tem uma profunda capacidade de sentir, o que pode tornar a exposição à mídia violenta ou negativa incrivelmente opressora.

Você não está apenas testemunhando, você está absorvendo as emoções, experimentando o medo ou a raiva de uma forma muito real.

A reflexão

Se você concordou com esses sinais, é possível que você seja um empata.

Não se trata de ser “muito sensível”, trata-se de vivenciar o mundo em um nível emocional mais profundo.

Abrace esta sua habilidade única. É um presente, não uma maldição.

Comece reconhecendo sua natureza empática.

Esta não é uma falha que precisa ser corrigida, é parte de quem você é.

Em seguida, preste atenção aos seus sentimentos. Aprenda a distinguir entre suas emoções e aquelas que você absorve dos outros.

Reserve um tempo para a solidão e o autocuidado. Seu bem-estar é tão importante quanto o de qualquer outra pessoa.

E lembre-se, estabelecendo limites não é egoísta, é necessário.

Você não deve a ninguém sua energia emocional.

Não há problema em dizer “não” quando necessário.

Reconhecer e compreender sua natureza empática é o primeiro passo para vivendo autenticamente.

É uma jornada de autodescoberta e amor próprio que leva a uma vida mais plena.

Portanto, reflita, aceite e abrace sua natureza empática. Não se trata de ser “muito sensível”.

É sobre ser você.



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.