Após uma investigação de anos, a Comissão Europeia aplicou uma multa à Apple de 1,8 mil milhões de euros – cerca de 1,95 mil milhões de dólares – por “abusar da sua posição dominante no mercado de distribuição de aplicações de streaming de música” para utilizadores de iPhone e iPad.

A UE disse na segunda-feira que sua investigação sobre a Apple, iniciada por uma reclamação do Spotify, descobriu que a Apple aplicou restrições aos desenvolvedores de aplicativos, impedindo-os de informar os usuários do iOS sobre serviços de assinatura de música alternativos e mais baratos disponíveis fora do aplicativo, o que é ilegal sob Regras antitrust da UE. A UE ordenou que a Apple removesse as chamadas disposições anti-direção da App Store e “abster-se de repetir a infração ou de adotar práticas com objeto ou efeito equivalente no futuro”.

“A Apple terá que abrir as portas do seu ecossistema, para permitir que os usuários finais encontrem facilmente os aplicativos que desejam, paguem por eles da maneira que quiserem e os usem em qualquer dispositivo que desejarem”, disse Margrethe Vestager, principal autoridade antitruste da UE. oficial, disse em um comunicado. “A decisão de hoje mostra que a lei da concorrência continua a fornecer uma base muito poderosa para combater o comportamento ilegal de empresas como a Apple em benefício dos consumidores.”

Em um declaração, A Apple disse que apelará da decisão da UE. A empresa alegou que o mercado europeu de música digital estava “prosperando” e que a investigação da Comissão Europeia não conseguiu “descobrir qualquer evidência credível de danos ao consumidor”.

“Em 2015, o Spotify começou a trabalhar com a Comissão Europeia em uma investigação com pouco fundamento na realidade”, disse em parte a gigante da tecnologia. “Eles alegaram que o mercado de música digital estava estagnado e que a Apple estava impedindo os concorrentes. Infelizmente para o caso deles, o Spotify continuou a crescer – e graças em parte à App Store, eclipsou todos os outros negócios de música digital no mundo.”

A Apple afirmou que o Spotify tem uma participação de 56% no mercado europeu de streaming de música, mais que o dobro do seu concorrente mais próximo, e que o Spotify “não paga nada à Apple pelos serviços que ajudaram a torná-los uma das marcas mais reconhecidas do mundo”.

“Grande parte do seu sucesso se deve à App Store, juntamente com todas as ferramentas e tecnologia que o Spotify usa para construir, atualizar e compartilhar seu aplicativo com usuários da Apple em todo o mundo. Estamos orgulhosos de desempenhar um papel fundamental no apoio ao sucesso do Spotify – como fizemos para desenvolvedores de todos os tamanhos, desde os primeiros dias da App Store”, afirmou a Apple no comunicado.

Em março de 2019, o Spotify apresentou oficialmente uma queixa antitruste contra a Apple na Europa, alegando que a Apple limita injustamente a escolha e a concorrência através das regras e práticas da App Store.

Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.