Laudos periciais realizados pelo Serviço Médico Legal de Valdivia, no Chile, confirmam que a morte do ex-presidente Sebastián Piñera foi causada por asfixia por submersão, termo técnico usado para afogamento. A informação foi revelada pelo jornal chileno La Tercera.

Piñera morreu na terça-feira 6, aos  74 anos, em um acidente de helicóptero em Lago Ranco, na região central do Chile.

Os laudos esvaziam a primeira teoria apresentada pelas autoridades, que suspeitavam que o político poderia ter sofrido um infarto enquanto pilotava o helicóptero.

A procuradora regional de Los Ríos, Tatiana Esquivel, citada pelo jornal, afirmou que a autópsia “foi realizada durante a noite e hoje pela manhã” e que o Ministério Público “já está em condições de informar à comunidade que a causa médico-legal do ex-presidente Sebastián Piñera é a asfixia por submersão”.

As causas do acidente continuam sob investigação. Segundo Esquivel, a perícia forense permitirá “desenvolver uma teoria mais provável de como teria sido a dinâmica desta queda da aeronave”.

Piñera tem uma casa na região rural onde aconteceu a queda e frequentava o imóvel durante as férias. Ele voltava de um almoço na casa do empresário José Cox.

De acordo com o Ministério do Interior, havia quatro pessoas no helicóptero. Os outros três tripulantes estão fora de perigo.

Share.

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.