Lançamento do foguete Alpha da Firefly Aerospace
Publicidade

A Firefly Aerospace lançou com sucesso oito pequenos satélites em 3 de julho para a Iniciativa de Lançamento CubeSat da NASA. O lançamento, parte da missão “Noise of Summer” da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, envolveu satélites voltados para pesquisa climática e desenvolvimento de tecnologia. Crédito: Firefly Aerospace/Trevor Mahlmann

Em 3 de julho, a Firefly Aerospace lançou oito satélites sob NASAIniciativa de lançamento do CubeSat da Base Aérea de Vandenberg.

Como parte da Iniciativa de Lançamento CubeSat da NASA, a Firefly Aerospace lançou oito pequenos satélites em 3 de julho a bordo do foguete Alpha da empresa. Chamado de “Noise of Summer”, o foguete decolou com sucesso do Complexo de Lançamento Espacial 2 na Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, às 21h04 PDT.

A missão ELaNa 43 (Lançamento Educacional de Nanosatélites 43) inclui oito CubeSats que foram projetados por universidades e centros da NASA e abrangem ciências que incluem estudos climáticos, desenvolvimento de tecnologia de satélite e extensão educacional para estudantes.

“A equipe Firefly arrasou”, disse Bill Weber, CEO da Firefly Aerospace. “Como um fornecedor da NASA para serviços de lançamento e lunares, estamos ansiosos para continuar esta parceria e apoiar os objetivos maiores de exploração espacial da agência, da Terra à Lua e além.”

Trilha do foguete Alpha da Firefly Aerospace
Publicidade

O foguete Alpha da Firefly Aerospace deixa um rastro brilhante acima dos céus da Base da Força Espacial de Vandenberg, na Califórnia, em 3 de julho de 2024. Crédito: Firefly Aerospace/Trevor Mahlmann

A Firefly Aerospace concluiu seu contrato Venture-Class Launch Services Demonstration 2 com este lançamento. Os contratos venture-class da agência oferecem oportunidades de lançamento para novos provedores, ajudando a desenvolver a indústria de lançamento comercial e levando a uma competição econômica para futuras missões da NASA.

A CubeSat Launch Initiative (CSLI) da NASA é uma parceria contínua entre a agência, instituições educacionais e organizações sem fins lucrativos, fornecendo um caminho para o espaço para missões educacionais de pequenos satélites. Para a missão ELaNa 43, cada satélite é armazenado em um dispensador CubeSat no foguete Firefly e implantado quando atinge a órbita heliossíncrona ou quase polar ao redor da Terra.

Publicidade

Os CubeSats são construídos usando unidades padronizadas, com uma unidade, ou 1U, medindo cerca de 10 centímetros de comprimento, largura e altura. Essa padronização em tamanho e forma permite que universidades e outros pesquisadores desenvolvam investigações científicas e demonstrações tecnológicas de baixo custo.

Satélite para Controle e Imagem Ótimos (SOC-i) CubeSat
Publicidade

Um CubeSat de Satélite para Controle e Imagens Ótimos (SOC-i) aguarda integração na Instalação de Processamento de Carga Útil da Firefly na Base da Força Espacial de Vandenberg, Califórnia, na quinta-feira, 6 de junho de 2024. O SOC-i, junto com vários outros CubeSats, será lançado ao espaço em um foguete Alpha durante a missão Educational Launch of Nanosatellites (ELaNa) 43 da NASA como parte da Iniciativa de Lançamento de CubeSat da agência e do contrato Venture-Class Launch Services Demonstration 2 da Firefly. Crédito: NASA

Leia mais sobre os pequenos satélites lançados na ELaNa 43:

CatSat – Universidade do Arizona, Tucson

CatSat, um CubeSat 6U com uma antena implantável dentro de um balão Mylar, testará comunicações de alta velocidade. Quando o CatSat atingir a órbita, ele inflará para transmitir fotos da Terra em alta definição para estações terrestres a 50 megabits por segundo, mais de cinco vezes mais rápido do que as velocidades típicas de internet doméstica.

A inspiração para o design do CatSat veio a Chris Walker após cobrir uma panela de pudim com filme plástico. O principal pesquisador do CatSat e professor de Astronomia na Universidade do Arizona notou a imagem de uma lâmpada pendurada criada por reflexos do filme plástico côncavo na panela.

“Essa observação eventualmente levou ao Large Balloon Reflector, uma tecnologia inflável que cria grandes aberturas de coleta que pesam uma fração das antenas implantáveis ​​de hoje”, disse Walker. O Large Balloon Reflector foi um estudo em estágio inicial desenvolvido pelo programa Innovative Advanced Concepts da NASA.

KUbeSat-1 – Universidade do Kansas, Lawrence

O KUbeSat-1, um CubeSat 3U, usará um novo método para medir a energia e o tipo de raios cósmicos primários que atingem a Terra, o que é tradicionalmente feito na Terra. A segunda carga útil, a Calibração de Alta Altitude, medirá sinais de frequência muito alta gerados por interações cósmicas com a atmosfera. O KUbeSat-1 é o primeiro pequeno satélite do Kansas a ser lançado sob o CSLI da NASA.

MESAT-1 – Universidade do Maine, Orono

MESAT-1, um CubeSat 3U, estudará temperaturas locais em áreas urbanas e rurais para determinar a concentração de fitoplâncton em corpos d’água para ajudar a prever florações de algas. MESAT-1 é o primeiro pequeno satélite do Maine a ser lançado sob o CSLI da NASA.

Nave espacial CubeSat R5 4 (R5-S4)
Publicidade

Engenheiros da NASA e da Firefly Aerospace revisam o plano de integração para a nave espacial CubeSat R5 4 (R5-S4) da agência na Instalação de Processamento de Carga Útil da Firefly Aerospace na Base da Força Espacial de Vandenberg, Califórnia, na quarta-feira, 24 de abril de 2024. Crédito: NASA/Jacob Nunez-Kearny

Publicidade

R5-S4, R5-S2-2.0 ­­­­– Centro Espacial Johnson da NASA

R5-S4 e R5-S2-2.0, ambos CubeSats 6U, serão as primeiras espaçonaves R5 lançadas em órbita para testar uma nova construção de espaçonave enxuta. A equipe monitorará o desempenho de cada parte da espaçonave, incluindo o computador, software, rádio, sistema de propulsão, sensores e câmeras em órbita baixa da Terra.

“No curto prazo, a R5 espera demonstrar novos processos que permitam um desenvolvimento mais rápido e barato de CubeSats de alto desempenho”, disse Sam Pedrotty, gerente de projeto da R5 no Johnson Space Center da NASA em Houston. “As melhorias de custo e cronograma permitirão que a R5 forneça opções de viagem de maior risco para cargas úteis de Níveis de Prontidão Tecnológica baixos, para que mais possa ser demonstrado em órbita.”

Serenidade Professores no Espaço

Serenity, um CubeSat 3U equipado com sensores de dados e uma câmera, se comunicará com os alunos na Terra por meio de sinais de rádio amador e enviará imagens de volta. Teachers in Space lança satélites como experimentos educacionais para estimular o interesse em ciência espacial, tecnologia, engenharia e matemática entre os alunos na América do Norte.

SOC-i universidade de WashingtonSeattle

Satellite for Optimal Control and Imaging (SOC-i), um CubeSat 2U, é uma missão de demonstração de tecnologia de controle de atitude usada para manter sua orientação em relação à Terra, Sol ou outro corpo. Esta missão testará um algoritmo para dar suporte a operações autônomas com manobras de orientação de atitude restritas computadas em tempo real a bordo da espaçonave. O SOC-i girará sua câmera autonomamente para capturar imagens.

TechEdSat-11 (TES-11) – Centro de Pesquisa Ames da NASA, Vale do Silício da Califórnia

TES-11, um CubeSat 6U, é um esforço colaborativo entre pesquisadores e estudantes da NASA para avaliar tecnologias para uso em pequenos satélites. É parte de experimentos em andamento para avaliar novas tecnologias em comunicações, um conjunto de sensores de radiação e painéis solares experimentais, bem como para encontrar maneiras de reduzir o tempo de saída de órbita.



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.