Ter sido mimado e superprotegido durante a infância muitas vezes pode resultar em traços únicos de personalidade adulta.

Estas são muitas vezes o resultado da falta de exposição a desafios e problemas durante os anos de formação, levando a um conjunto distinto de características na idade adulta.

Em meus anos de estudo do comportamento humano e da psicologia, identifiquei sete características comuns que são normalmente encontradas em adultos que foram excessivamente mimados quando crianças.

Essas características, embora não sejam inerentemente negativas, muitas vezes podem apresentar certos desafios e impactar as relações interpessoais do indivíduo e a satisfação geral com a vida.

1) Dificuldade em tomar decisões

Uma das características mais comuns observadas em adultos que foram amamentados quando crianças é uma notável dificuldade na tomada de decisões.

Isso pode variar desde pequenas escolhas cotidianas, como o que vestir ou o que comer, até decisões mais significativas, como mudanças de carreira ou questões de relacionamento.

A causa raiz dessa característica geralmente está no ambiente excessivamente protegido em que foram criados.

Quando crianças, os seus pais ou cuidadores provavelmente tomavam todas as decisões por eles, protegendo-os do potencial stress e das consequências de fazerem uma escolha errada.

Isso pode levar a um subdesenvolvimento dos músculos da tomada de decisões, criando dificuldades quando se deparam com escolhas na vida adulta.

Isso pode resultar em comportamentos como:

  • Procrastinação ou evitação quando confrontado com uma escolha
  • Buscar constantemente aconselhamento ou validação de outras pessoas antes de tomar uma decisão
  • Sentir-se sobrecarregado ou ansioso ao ter que tomar uma decisão

2) Luta para estabelecer limites

Outra característica comum observada em adultos que foram amamentados quando crianças é a dificuldade em estabelecer e manter limites pessoais.

Os limites são cruciais para a saúde e o bem-estar emocional, pois nos ajudam a definir o nosso espaço pessoal e a proteger a nossa energia emocional.

Num ambiente infantil onde as suas necessidades e desejos eram instantaneamente atendidos, estes indivíduos podem não ter tido a oportunidade de aprender sobre a importância de estabelecer limites.

Como resultado, muitas vezes acham difícil afirmar as suas próprias necessidades ou dizer não aos outros, mesmo que isso seja à custa do seu próprio conforto ou bem-estar.

Essa luta pode se manifestar de diversas maneiras, como:

  • Incapacidade de dizer não a pedidos ou exigências, mesmo quando são irracionais ou inconvenientes
  • Sentir-se culpado ou ansioso por afirmar suas próprias necessidades
  • Falta de compreensão clara do que constitui um limite saudável

3) Dependência excessiva de outros para apoio emocional

Adultos que foram amamentados quando crianças geralmente demonstram uma dependência excessiva de outras pessoas para obter apoio emocional.

Esta dependência decorre da sua educação, onde os pais ou cuidadores estiveram sempre disponíveis para os acalmar e confortar nos momentos de angústia.

Na idade adulta, isso pode se traduzir em dificuldade de administrar as emoções de forma independente.

Eles podem frequentemente buscar garantias, validação ou conforto de outras pessoas durante situações desafiadoras.

Essa confiança excessiva pode prejudicar os relacionamentos e também prejudicar o crescimento pessoal e a autossuficiência.

Os sintomas desta dependência podem incluir:

  • Necessidade constante de validação ou aprovação de terceiros
  • Dificuldade em enfrentar situações desafiadoras sem buscar conforto nos outros
  • Tendência a formar relacionamentos co-dependentes

4) Dificuldade em lidar com críticas

Uma quarta característica frequentemente observada em adultos que foram criados quando crianças é a dificuldade em lidar com críticas.

Quando os pais ou cuidadores protegem constantemente uma criança de qualquer forma de crítica ou feedback negativo, isso pode levar à incapacidade de lidar com esse feedback na idade adulta.

A crítica, quando construtiva, é parte essencial do crescimento pessoal e profissional.

No entanto, para aqueles que foram excessivamente protegidos quando crianças, as críticas podem parecer ameaçadoras e desencadear fortes respostas emocionais, como raiva ou ansiedade.

Isso pode resultar em:

  • Uma tendência a se tornar defensivo ou argumentativo quando confrontado com críticas
  • Evitar situações ou pessoas que possam fornecer feedback negativo
  • Uma reação exagerada até mesmo às críticas menores

5) Medo do fracasso

Uma característica significativa frequentemente observada em adultos que foram criados quando crianças é um medo elevado do fracasso.

Este medo pode ser paralisante, impedindo que os indivíduos assumam riscos ou saiam das suas zonas de conforto.

Ser superprotegido na infância muitas vezes significa que falhas e contratempos são minimizados ou totalmente evitados.

Como resultado, esses indivíduos podem não ter tido a oportunidade de vivenciar o fracasso e aprender com ele.

Sem os mecanismos de enfrentamento necessários, a perspectiva de fracasso pode se tornar uma fonte significativa de ansiedade.

Esse medo pode se manifestar de diversas maneiras:

  • Evitar novas experiências ou oportunidades devido ao medo de não ter sucesso
  • Excesso de preparação ou perfeccionismo como mecanismo de defesa contra falhas potenciais
  • Baixa autoestima ou autoconfiança devido à crença de que não estão preparados para lidar com o fracasso

6) Tendências para agradar as pessoas

Outra característica frequentemente observada em adultos que foram criados quando crianças é a tendência de agradar as pessoas.

Isto significa essencialmente fazer todo o possível para fazer os outros felizes, muitas vezes à custa da sua própria felicidade ou bem-estar.

Crescendo em um ambiente onde suas necessidades foram atendidas instantaneamente, esses indivíduos podem desenvolver uma compreensão distorcida dos relacionamentos.

Eles podem acreditar que agradar aos outros é a única maneira de serem amados ou aceitos, levando a um padrão de comportamento de auto-sacrifício.

Essa tendência pode se manifestar como:

  • Ignorar necessidades ou desejos pessoais para atender aos outros
  • Lutando para expressar desacordo ou insatisfação
  • Sentir-se responsável pela felicidade dos outros

7) Luta para lidar com o estresse ou adversidades

A última característica comum encontrada em adultos que foram criados quando crianças é a dificuldade em lidar com o estresse ou a adversidade.

Tendo sido protegidos de desafios e dificuldades durante os seus anos de formação, podem não ter os mecanismos de enfrentamento necessários para lidar com situações estressantes na idade adulta.

Esta falta de resiliência pode levar a níveis elevados de ansiedade e a uma tendência a sentir-se sobrecarregado quando confrontado com a adversidade.

Também pode resultar em comportamentos de evitação, onde podem evitar situações que possam potencialmente levar a stress ou conflito.

Os sinais dessa luta podem incluir:

  • Sentimentos frequentes de ansiedade ou opressão
  • Evitar situações desafiadoras ou conflitos
  • Dificuldade em gerenciar emoções negativas

Superando o impacto de ser bebê

Compreender e reconhecer essas características é o primeiro passo para crescimento pessoal.

Reconhecer o impacto que ser bebê quando criança teve em sua personalidade adulta pode capacitá-lo a fazer mudanças conscientes e a desenvolver comportamentos mais saudáveis.

É importante lembrar que essas características não são imutáveis.

Com autoconsciência, determinação e prática, você pode trabalhar para superar esses desafios.

Seja melhorando as habilidades de tomada de decisão, estabelecendo limites pessoais, lidando com críticas de forma construtiva ou gerenciando o estresse de maneira eficaz, cada passo que você dá contribui para o seu crescimento.

Psicoterapia ou o aconselhamento pode ser altamente benéfico ao fornecer ferramentas e estratégias para lidar com essas características.

Recursos de autoajuda, livros ou cursos online com foco no desenvolvimento pessoal também podem oferecer informações valiosas.

Lembre-se, nunca é tarde para iniciar sua jornada rumo ao crescimento pessoal e saúde emocional.

É tudo uma questão de adotar uma mentalidade construtiva e ser paciente consigo mesmo durante todo o processo.

A jornada pode ser desafiadora, mas é sem dúvida gratificante.



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.