Crescer sem se sentir validado pode deixar uma marca duradoura no indivíduo, muitas vezes manifestando-se em certas características durante a idade adulta. Se você experimentou essa falta de validação na infância, é provável que tenha desenvolvido mecanismos e comportamentos de enfrentamento profundamente arraigados.

Neste artigo, investigamos as 7 características mais comuns que surgem em adultos que não se sentiram validados quando crianças. Estas características não são necessariamente negativas; são simplesmente respostas a experiências da infância e podem fornecer informações sobre seus próprios comportamentos e reações.

Compreender essas características é um passo crucial para a autoconsciência e o crescimento pessoal. Reconhecer a presença deles em sua vida pode ser uma experiência transformadora, permitindo que você compreenda melhor a si mesmo e as causas subjacentes de seus comportamentos.

1) Hipersensibilidade

Crescer sem se sentir validado muitas vezes leva à hipersensibilidade em adultos. Esta característica é caracterizada por respostas emocionais intensificadas e um aguçado senso de consciência do que está ao seu redor.

Indivíduos hipersensíveis tendem a estar mais sintonizados com os sentimentos e necessidades dos outros, muitas vezes em detrimento do seu próprio bem-estar.

Essa sensibilidade pode se manifestar de várias maneiras, como levar as críticas para o lado pessoal, ficar facilmente sobrecarregado por estímulos sensoriais ou sentir emoções intensas mais profundamente do que outras pessoas.

Esses indivíduos costumam ser empáticos e intuitivos; no entanto, podem ter dificuldade em estabelecer limites e achar difícil navegar em situações sociais.

2) Perfeccionismo

Os adultos que perderam a validação durante a sua educação muitas vezes carregam o peso do perfeccionismo em suas vidas. Este impulso decorre de uma sede profunda de aprovação e pertencimento – um vazio que eles podem ter desejado preencher desde a infância.

O perfeccionismo se infiltra em todos os cantos de sua existência, desde o trabalho até os relacionamentos e as expectativas pessoais. Eles estabelecem padrões impossivelmente altos, perseguindo perpetuamente a perfeição e estabelecendo metas além do alcance.

Apenas um aviso: há uma linha tênue entre a ambição saudável e o domínio tóxico do perfeccionismo. Este último gera stress, esgotamento e autocrítica implacável – pondo em perigo o próprio bem-estar que se esforça por melhorar.

3) Excessivamente responsável

O peso da responsabilidade excessiva é um sinal revelador em adultos cuja validação infantil faltou. Este fardo muitas vezes ultrapassa níveis saudáveis, beirando o auto-sacrifício.

Você perceberá isso naqueles que habitualmente assumem mais do que podem suportar ou se sentem motivados a resolver todos os problemas, mesmo quando não cabe a eles resolver. Sua necessidade incansável de cuidar dos outros ou o medo da decepção é palpável.

Embora a responsabilidade seja louvável, ela se torna tóxica quando atropela as necessidades e limites pessoais.

4) Agradar as pessoas

O desejo de agradar aos outros é profundo naqueles que foram privados de validação na infância – uma busca subconsciente pela afirmação que desejavam desde cedo.

Os que agradam às pessoas lutam para pronunciar a palavra “não”, mesmo à custa do seu próprio bem-estar. Impulsionados pelo medo do conflito ou da rejeição, priorizam as necessidades dos outros em detrimento das suas próprias, muitas vezes à custa da sua saúde física e mental.

5) Baixa autoestima

A baixa autoestima atormenta muitos adultos que perderam a validação na infância – uma epidemia silenciosa que corroe o seu sentido de autoestima. Enraizado em uma crença assustadora de indignidade, esse veneno era frequentemente injetado durante seus anos de formação.

Esses indivíduos buscam pedaços de validação dos outros, algemados por uma autocrítica implacável e por uma incapacidade crônica de aceitar elogios. Eles habitam nas sombras da comparação, confrontando-se eternamente com padrões inatingíveis.

6) Tendência ao isolamento

Muitos adultos que não se sentiram validados quando crianças tendem a isolar-se dos outros. Essa característica geralmente se desenvolve como um mecanismo de autodefesa, agindo como um escudo para se proteger de futuras mágoas emocionais.

Essa tendência ao isolamento pode se manifestar na preferência pela solidão, na dificuldade de estabelecer relacionamentos íntimos ou na evitação de reuniões sociais. Embora a solidão possa ser benéfica, o isolamento excessivo pode levar à solidão e dificultar o desenvolvimento de fortes ligações sociais.

7) Luta com confiança

A última característica que discutiremos é a luta com a confiança. Muitos adultos que nunca se sentiram validados quando crianças têm dificuldade em confiar nos outros, muitas vezes devido a experiências anteriores de rejeição ou crítica.

Essa desconfiança pode permear vários aspectos de suas vidas, afetando as relações pessoais, as interações no trabalho e até mesmo o relacionamento consigo mesmo. Eles podem duvidar das intenções dos outros, lutar contra a vulnerabilidade e ter medo do abandono.

Cura e crescimento pessoal

Se você se identificou com alguma ou todas essas características, é importante lembrar que elas não definem você. São simplesmente respostas às suas experiências de infância. O reconhecimento dessas características é o primeiro passo significativo para a cura e o crescimento pessoal.

Comece reconhecendo seus sentimentos e experiências. Aceite que o seu passado moldou você, mas não define o seu futuro. Não há problema em procurar ajuda profissional, como terapia ou aconselhamento, para navegar por essas emoções complexas.

Pratique o autocuidado e o amor próprio. Lembrar, você merece amor e respeito assim como você é. Priorize suas necessidades, estabeleça limites saudáveis ​​e permita-se confiar novamente no seu próprio ritmo.

Considere ingressar em grupos de apoio ou comunidades online onde você pode compartilhar suas experiências e aprender com outras pessoas que trilharam um caminho semelhante. Saber que você não está sozinho pode ser incrivelmente reconfortante e fortalecedor.

No final, lembre-se disto: você é mais do que a soma de suas experiências passadas. Com compreensão, paciência e bondade consigo mesmo, você pode curar feridas do passado e se tornar a pessoa que realmente deseja ser.



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.