A cidade de Campina Grande é uma das melhores do nordeste. Além de ter o maior São João do mundo (o São João de Campina Grande 2024) também oferece tranquilidade, agenda cultural variada e muitos empregos.

Isso porque o município tem um dos principais polos tecnológicos e de desenvolvimento do Brasil.

Agora, se o seu objetivo é sair — seja como turista, seja como morador —, saiba que há várias possibilidades. Quer conhecer algumas delas? Confira a seguir as opções de o que fazer em Campina Grande.

Publicidade

1. Açude Velho

O nome pode parecer estranho, mas o local é um cartão postal da cidade. Está localizado no centro da cidade e foi construído ainda em 1830. Além disso, o local também já foi uma fonte de abastecimento de toda a cidade.

Atualmente, é um patrimônio histórico que reúne vários bares, hotéis, restaurantes, quiosques e mais. No seu entorno, também conta com 3 monumentos:

Publicidade
  • Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, que tem estátuas de bronze para homenagear os dois artistas;
  • em homenagem ao 600º de Campina Grande;
  • Pioneiros da Borborema, que tem vários quiosques.

Você ainda encontra o Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP) e o Digital de Campina Grande. Ainda existem outros atrativos próximos, como o Parque da Criança e o Museu do Algodão.

2. Parque do Povo

É uma área livre que sedia vários eventos, especialmente o principal São João do mundo. Ali, também é sediado o Micarande, conhecido como um dos mais tradicionais carnavais fora de época no Brasil, além dos festivais de cinema e de inverno.

O Parque do Povo também está sediado na região central e tem uma pirâmide que concentra as quadrilhas. Quando não está sediando eventos, é usado pela população para andar de skate ou patins, ou descansar com os amigos.

3. Vila São João

Também conhecida como Sítio São João, recebe famílias e turistas para visitar um vilarejo rural. Lá, é possível encontrar engenho, roçado de molho, casa de farinha, parquinho, quermesse e mais.

Uma vantagem é a presença de estacionamento. No entanto, é preciso pagar uma entrada. Essa é uma boa forma de viajar no tempo e descobrir como as coisas funcionavam antigamente.

4. Vila do Artesão

Se você gosta de produtos feitos à mão, precisa conhecer esse local. A Vila do Artesão reúne o que tem de melhor em Campina Grande. O melhor de tudo: a entrada é totalmente gratuita.

No local, há várias barraquinhas de artesãos locais que comercializam produtos feitos com renda, linha, couro, madeira, algodão colorido e mais. Também são vendidas várias comidas típicas, além de quadrilhas e trios de forró. Na gastronomia, a cidade tem vários pratos típicos, como:

  • carnes de sol e de bode;
  • queijo coalho;
  • escondidinho de carne de sol;
  • arrumadinho — é um prato com charque, cebola, feijão verde, tomate e pimentão;
  • bolo de milho, tapioca, cuscuz, pamonha e mais.

5. Museus

Campina Grande reúne vários museus — e todos eles valem a pena. Veja quais são os principais:

  • Memorial do Maior São João do Mundo: contempla cartazes, documentos, peças e fotografias que contam a história de uma das festas mais amadas do Brasil. Ainda tem roupas e adereços típicos para tirar fotos;
  • Museu de Arte Popular da Paraíba (MAPP): fica no Açude Velho e foi projetado por Oscar Niemeyer. Por ter três salas em formato circular, também é conhecido como Museu dos Três Pandeiros. Cada uma delas é destinada à cultura paraibana: música, artesanato e cordel;
  • Museu Digital de Campina Grande: é totalmente interativo e está junto com o Museu Sesquicentário. Conta a história da cidade por meio da tecnologia;
  • Museu do Algodão: está situado na antiga estação ferroviária e conta todo o ciclo do algodão na Paraíba. Na época, Campina Grande era a 2ª maior exportadora do produto no mundo. Há várias máquinas e utensílios antigos;
  • Museu de Arte Assis Chateaubriand (MAAC): tem exposições permanentes e temporárias que reúnem mais de 400 obras de arte de artistas consagrados, como Cândido Portinari, Anita Malfatti, Pedro América, Antônio Dias e Ismael Nery;
  • Museu Histórico e Geográfico de Campina Grande: é histórico e conta o cultivo do algodão.

6. Feira Central de Campina Grande

É uma feira grande que acontece no centro da cidade. Há artesanato, flores, roupas, frutas, farinhas, tapioca, carne de sol e muito mais. O mais legal é que o evento começou ainda no século 18. Por isso, foi reconhecida como patrimônio cultural.

Publicidade

7. Salão do Artesanato

É ideal para pessoas que querem fazer compras. Acontece há quase 30 anos e tem 300 estandes com diferentes itens produzidos em renda, algodão, madeira e mais.

Se depois de todos esses passeios, você quer comer bem, algumas dicas de restaurantes são:

  • Bar do Cuscuz: é o mais famoso na cidade e fica no Açude Velho;
  • Bodódromo: tem várias receitas com carne de bode, como o picado, o assado e a buchada;
  • Restaurante João de Barro: está perto do Memorial do Maior São João do Mundo e serve comida caseira em panelas de pedra. O ambiente é todo em estilo sertanejo.

Agora você já sabe quais são os melhores lugares para sair em Campina Grande. Falta só comprar a sua passagem, o seu terreno e se mudar para uma das melhores cidades do Nordeste.

Gostou de conhecer as dicas? Compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a aproveitarem Campina Grande.

Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.