Ruínas do Culto Imperial

Cientistas descobriram um templo romano do século IV em Spello, Itália. Esta descoberta significativa desafia a noção de uma rápida mudança religiosa, revelando uma integração mais gradual das crenças cristãs ao lado de tradições pagãs duradouras. Acima está uma fotografia aérea das ruínas do Culto Imperial recém-descobertas por Douglas Boin, Ph.D., e sua equipe. Crédito: Douglas Boin, Ph.D.

Douglas Boin, Ph.D., professor de história da Universidade de Saint Louis, revelou uma descoberta inovadora durante a reunião anual do Instituto Arqueológico da América. Ele anunciou que sua equipe havia descoberto um antigo templo romano, oferecendo uma nova compreensão substancial da transição das divindades pagãs para o cristianismo dentro do Império Romano.

“Encontramos três paredes de uma estrutura monumental que as evidências sugerem pertencer a um templo romano que data do período de Constantino”, disse Boin. “Data do século IV dC e seria uma adição notável à paisagem deste canto da Itália. Ajudará significativamente na compreensão da cidade antiga, da paisagem urbana antiga e da sociedade urbana no final do Império Romano, porque mostra as continuidades entre o mundo pagão clássico e o mundo romano cristão primitivo que muitas vezes ficam borradas ou escritas fora do amplo narrativas históricas”.

Insights sobre a continuidade religiosa

Boin e sua equipe de escavação fizeram a descoberta monumental durante o verão. Boin, um especialista em Roma Antiga e suas transições religiosas, estava escavando na cidade de Spello, a famosa cidade medieval no topo de uma colina, a cerca de 20 minutos de Assis e 2,5 horas ao norte de Roma. Boin selecionou a cidade com base no rescrito de uma carta do século IV do imperador Constantino aos habitantes da cidade a respeito de um feriado religioso.

Este rescrito, descoberto no século XVIII, permitiu ao povo de Spello celebrar uma festa religiosa na sua cidade natal, em vez de viajar uma grande distância para outra festa. No entanto, para isso, a cidade foi informada de que deveria erguer um templo aos ancestrais divinos de Constantino, a família Flaviana, e adorá-los, mostrando como a sociedade romana era multicultural na época.

“Houve uma continuidade religiosa notável entre o mundo romano e o mundo cristão primitivo”, disse Boin. “As coisas não mudaram da noite para o dia. Antes da nossa descoberta, nunca tivemos a sensação de que existissem locais físicos e religiosos reais associados a esta tardia “prática de culto imperial”. Mas por causa da inscrição e da sua referência a um templo, Spello oferecia um potencial muito tentador para uma grande descoberta de um culto imperial sob um governante cristão.”

Boin viajou para Spello e supervisionou imagens subterrâneas para determinar se havia alguma ruína potencial abaixo da superfície que precisasse ser descoberta. Depois de muitas semanas, e quase por acaso, Boin finalmente recebeu imagens promissoras debaixo de um estacionamento onde se suspeitava que o templo estivesse localizado.

Com muito cuidado, a equipe cavou o solo até encontrar duas paredes contíguas. Mais escavações revelaram o que Boin acredita serem as paredes internas do templo. Este templo tornou-se imediatamente o que Boin chama de a maior evidência do Culto Imperial na Itália do século IV e no final do Império Romano.

Há evidências de outros lugares do mundo romano de que os governantes cristãos apoiavam as práticas de culto imperial”, disse Boin. “Sabemos que os pagãos adoravam nos seus templos no século IV, mas essas descobertas foram todas pequenas e inconsequentes. E sabemos que os cristãos apoiavam o culto imperial, e sabemos disso sem qualquer noção de onde isso teria acontecido. Este templo une esses dois marcos e, nesse aspecto, é diferente de qualquer templo que conheço do mundo mediterrâneo do Império Romano do século IV. Qualquer estudo do culto imperial no Império Romano do século IV terá agora que levar em conta este templo, que é uma descoberta incrível de se fazer.”

Com a descoberta, Boin agora pode mostrar como as mudanças sociais da época ocorreram muito lentamente. Embora Constantino tenha sido o primeiro imperador romano a se converter ao cristianismo, levaria quase 70 anos para que o cristianismo se tornasse a religião oficial do Império Romano, sob o imperador Teodósio. Durante esse tempo, ainda foram necessárias muitas mudanças convincentes e graduais para que aqueles que adoravam deuses pagãos se convertessem ao cristianismo.

“Isto muda tudo sobre a forma como percebemos o ritmo da mudança social e a nossa impressão do impacto da mudança social e cultural”, disse Boin. “Este edifício, de uma forma muito radical por si só, mostra-nos o poder de permanência das tradições pagãs que estiveram presentes durante séculos antes da ascensão do Cristianismo, e mostra-nos como os imperadores romanos continuaram a negociar os seus próprios valores, suas próprias esperanças e sonhos para o futuro do imperador e do Império sem derrubar ou enterrar o passado.”

Futuras Escavações e Implicações

Boin e sua equipe retornarão a Spello no próximo verão para escavar completamente a área e examinar todo o templo, onde ele espera fazer descobertas ainda mais significativas.

“Estamos prestes a dar às pessoas uma evidência muito visível que realmente altera a maneira clara e organizada como as pessoas pensam sobre os grandes momentos de mudança cultural”, disse Boin. “As mudanças culturais nunca são tão grandes quanto pensamos que são quando vivemos. e há muita área cinzenta entre os costumes das pessoas e a sociedade e a cultura em geral. E muitos deles podem ficar de fora da história. Portanto, ter este templo potencialmente dedicado aos ancestrais divinos de Constança como uma forma de adorar o imperador em um mundo cada vez mais cristão da época, é tão estranho e adoro que possamos trazê-lo à luz.”



Share. Facebook Twitter Pinterest LinkedIn Tumblr Email

Formado em Educação Física, apaixonado por tecnologia, decidi criar o site news space em 2022 para divulgar meu trabalho, tenho como objetivo fornecer informações relevantes e descomplicadas sobre diversos assuntos, incluindo jogos, tecnologia, esportes, educação e muito mais.